Série BMW 5 E39

desde 1996-2001 lançamento

Reparo e operação do carro



BMW E39
+ Introdução
+ Instrução de manutenção
+ Partida atual e serviço
+ Motor
- Esfriar sistemas, aquecendo-se
   - Esfriamento de sistema
      Cheque do sistema de esfriamento
      Remoção, instalação e cheque do termostato
      Remoção e instalação do torcedor e união do torcedor
      Remoção e instalação de um largo tanque
      Remoção e instalação de um radiador
      Remoção e instalação da bomba de esfriar o líquido
   + Aquecedor
   + Condicionador aéreo
+ Sistema de provisão de poder e lançamento
+ Equipamento elétrico de motor
+ Transmissão manual
+ Câmbio automático
+ União e cabos de poder
+ Sistema de freios
+ Suporte de forma triangular de interrupção e direção
+ Corpo
+ Equipamento elétrico de bordo
+ Esquemas de equipamento elétrico
+ Sistema de diagnóstica de bordo
f10e3af3


Esfriamento de sistema

O motor equipa-se do sistema de esfriamento de circulação com a regulação termostática. Até que o motor se aqueça, esfriar líquido só circula em uma cabeça e o bloco de cilindros, e no momento do aquecimento aberto - no trocador de calor. No aumento da temperatura de esfriar o líquido o termostato abre um grande contorno do esfriamento e o líquido vem a um radiador, passando-o do topo a abaixo e esfria-se com o ar que passa por ele. A bomba de esfriar o líquido põe-se em movimento por um cinto de bordo do motor.

Em um cabo da bomba de esfriar o líquido o torcedor fixa-se. O torcedor provê o esfriamento de um radiador com o ar. No torcedor há uma união viscosa. No momento da realização pelo ar que vai de um radiador, a temperatura de 90 °C na união viscosa a chapa bimetálica trabalha e une o torcedor. Depois disto o torcedor gira com a velocidade do motor e fornece a troca de calor aumentada até que a temperatura do ar que esfria não caia em baixo de +60 °C. Depois disto a união viscosa é desligada e reduz a velocidade de torcedor.

Graças a conexão parcial do torcedor o poder útil dos aumentos de motor e reduções de consumo de combustível.

No motor aquecido antes de abrir-se de uma cobertura de um radiador põem-no um trapo grosso para excluir uma queimadura devido à emissão de líquido quente e vapor. Há um perigo do acidente. A cobertura pode abrir-se só em uma temperatura de esfriar o líquido em baixo de +90 °C.

Esquema de um contorno do sistema de esfriamento

1 — um radiador
2 — um largo tanque
3 — um aquecedor de salão
4 — o termostato
5 — a bomba de esfriar o líquido

6 — o bloco de cilindros
7 — regresso
8 — oferta
9 — aquecimento de uma válvula de borboleta
10 — o guindaste de aquecedor

heataccumulator químico

Em alguns modelos o heataccumulator químico pode instalar-se. Acumula o líquido que esfria calorosamente, dando-o depois no lançamento do motor frio. Graças a ele o aquecimento de trabalhos de salão mais rápidos e a perda do calor na atmosfera reduz-se. O tempo necessário para aquecer do salão e o motor reduz-se significativamente.

O heataccumulator compõe-se da loja bem isolada na paralela unida ao sistema de esfriamento do motor e localizada em volta de pernas do passageiro avançado. Dependendo da necessidade, leva ou dá a esfriar calorosamente líquido. A corrente de esfriar o líquido, no decorrer do trabalho, automaticamente dirige-se por várias válvulas eletromagnéticas.

O princípio do seu trabalho é baseado no uso do calor que se lança transformando a mistura clorídrica ambientalmente amistosa do estado líquido na firma. Semelhante ao calor do degelo da acumulação de gelo do calor do motor aquecido resulta da liquefação da mistura clorídrica.

Assim, o acumulador termal aumenta a segurança de tráfego e o conforto do carro, sem levar à emergência da carga adicional do ambiente.

O acumulador não exige o serviço como a gestão dele se empreende pela eletrônica.

A realização desta função é só possível em uma temperatura de ar externo não acima de +15 °C, no motor que se aquece até a temperatura de trabalho, e também tensão suficiente do acumulador.